A farsa do golpe (impeachment) – Jornalista desabafa: “Como ajudei a manipular opiniões e viabilizar o golpe”

o manipulador do impeachmente e Temer.png

Agora quem vai pagar esta farsa montada por este jornalista sem escrúpulo, a mando destas organizações sem um mínimo de credibilidade da sociedade de bem. Falando de como foi montado à planilha do golpe, usando principalmente a grande mídia. Portanto fica o alerta do Lula quando afirma que o impeachment é um retrocesso para a consolidação da democracia brasileira. Para o ex-presidente, o Partido dos Trabalhadores e as esquerdas terão de se reorganizar e “reaprender a fazer oposição”. Ele criticou a intenção do governo Temer de reformar os direitos dos trabalhadores para tentar solucionar a crise econômica.

A cada dia fica mais nítido o caráter de classe do governo usurpador apoiado por sindicatos e federações patronais: antidemocrática, antipopular e antinacional. Depois de rasgar a Constituição, impondo um golpe de Estado para depor a presidenta eleita Dilma Rousseff, o presidente ilegítimo Michel Temer deixa correr solta a repressão às manifestações populares, que crescem em todo o País –- como se viu ontem em várias regiões.

A PEC 241, do estado mínimo, que pretende congelar os gastos do orçamento (menos as despesas financeiras), sacrificando saúde, educação, saneamento, programas sociais, mobilidade urbana, moradia popular e investimentos para o Brasil crescer, agora é a vez do assalto à Previdência Social e à CLT.

Diante desta escalada, os partidos de esquerda, frentes, movimentos sociais, jovens, intelectuais, artistas precisam dar uma dupla resposta: nas ruas (com o Fora Temer e Diretas Já) e nas eleições. O voto contra os golpistas fragiliza o governo usurpador e dificulta suas manobras. Em São Paulo, a maior cidade do País, só Fernando Haddad e Luiza Erundina combatem o golpe; os outros (e a outra) são da turma do Temer.

Um poderoso aparato midiático comandado por corporações nacional e transnacional da comunicação e pelo capital financeiro, que, aliado a fatores políticos da extrema direita, faz o trabalho sujo da destruição de leis trabalhistas e do social. É preciso ter cuidado nesta eleição de prefeitos e vereadores para não serem mais uma vez usados.

Mostrar mais: https://br.sputniknews.com/mundo/20160115/3309877/Chanceler-venezuelana-denuncia-guerra-midiatica-contra-Caracas.html

Por Elcio Cabral Melo, em seu Facebook

 

Matéria da Revista Fórum de 31 de agosto de 2016

 

Assessor de imprensa, repórter e ghostwriter de presidente de federação de hospitais, que já publicou textos em veículos como Folha, Estadão e Valor Econômico, revela o passo a passo utilizado nesses jornais para manipular a opinião pública e legitimar o impeachment de Dilma Rousseff

 

Peço desculpas por ter colaborado com essa sujeira, e quero me justificar dizendo que eu estava tentando trabalhar honestamente, que entrei em depressão nesse trabalho e (ainda bem!) fui demitido.

Foi entre julho de 2014 e junho de 2015 que trabalhei como jornalista, assessor de imprensa, repórter e ghostwriter do Sindhosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP) e Fehoesp (Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP) e lá ajudei a “aquecer o caldeirão” que colocaram a democraticamente eleita presidenta Dilma Rousseff.

Um golpe começa assim: você reúne os interessados e vai “queimando o filme” da presidenta em várias frentes, culpando-a de tudo que for possível, usando as televisões, os jornais, as rádios e os portais da internet. Um dos interessados na queda de Dilma era o meu chefe, Yussif Ali Mere Jr., bem como seus colegas diretores do sindicato e da federação.

Assim, tive de escrever coisas que abomino, e quem assinava era o presidente, ou vice, ou algum manda-chuva de lá. Consegui publicar as opiniões em jornais como “Folha”, “Estadão”, “Valor Econômico” e “O Globo”, entre outros.

Lembrando: eu era só um jornalista de uma pequena associação patronal. Muitos outros estavam fazendo o mesmo por aí, no Brasil todo. Exemplos: Fiesp, Fecomercio, Febraban etc…

PASSOS DA MANIPULAÇÃO

  1. A) Desqualificar o alvo:

– “Mere Jr explicou que 2015 é “o ano do ajuste de contas”, visto que a presidente Dilma Rousseff não tomou as atitudes cabíveis na economia no passado. ” (FONTE:http://www.sindhosp.com.br/…/Presidente-fala-sobre-perspect…) e

– “Os dados do TCU confirmam (editorial “As Falhas do Mais Médicos”) o que já era sabido: o programa Mais Médicos, de forte cunho ideológico e que liga o atual governo à ditadura cubana dos irmãos Castro, foi feito às pressas às vésperas das eleições e tem caráter eleitoreiro.” (FONTE: http://www.sindhosp.com.br/…/O-Estado-de-S.-Paulo-destaca-o…)

– “Em vez de leiloar ministérios para acalmar os ânimos dos partidos aliados –que de aliados não têm nada– o governo deveria anunciar as reformas políticas e ministeriais. Trocar favores, votos e cargos é uma barganha que faz mal à saúde.” (FONTE:http://www.sindhosp.com.br/…/Folha-de-S.-Paulo-destaca-opin…)

– “Parabenizo o economista Arminio Fraga, cujas palavras desnudaram a tese falaciosa da candidata Dilma Rousseff. Por mais que haja, no governo atual, malabarismos financeiros, a verdade sempre surgirá, pois os números não mentem. É preciso manter olhos e ouvidos atentos.” (FONTE: http://www.sindhosp.com.br/…/Folha-de-SP-destaca-opiniao-de…)

  1. B) Impor a agenda de direita como se fosse solução para todos os problemas:

– “O texto revela o mal que centrais sindicais estão provendo nas relações de trabalho. Políticas de bondade não levam ao crescimento. O país só integrará o rol dos desenvolvidos quando melhorar a produtividade.” (FONTE: http://www.sindhosp.com.br/…/Painel-do-leitor-da-Folha-de-S…

  1. C) Ignorar assuntos desconfortáveis como a Lei-Anticorrupção, enviando um subordinado em seu lugar:

“Marcelo Luis Gratão, gestor do Instituto de Ensino e Pesquisa na Área da Saúde (IEPAS), representou o presidente da FEHOESP e do SINDHOSP, Yussif Ali Mere Jr, no 1º Seminário Lei das Empresas Limpas com Foco na Área da Saúde.” (FONTE: http://www.sindhosp.com.br/…/Lei-Anticorrupcao-e-tema-de-se…)

  1. D) Dar o tiro de misericórdia:

“Junto com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e outras centenas de entidades, o SINDHOSP, a FEHOESP e seus sindicatos filiados estão apoiando a campanha pelo “Impeachment Já!” da presidente da República, Dilma Rousseff.“ (FONTE:http://www.sindhosp.com.br/…/SINDHOSP-e-FEHOESP-apoiam-mani…)

  1. E) Celebrar:

Clique abaixo para ver foto do meu chefe com o golpista Temer

FONTE: http://www.sindhosp.com.br/…/Yussif-Ali-Mere-Jr-participa-d…

Foto: O presidente Mere Jr, do SIndhosp e Fehoesp, e Michel Temer

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s