O que é isso companheiro – E a íntegra do depoimento que cita a compra de votos na reeleição de FHC

 

lula-companeiro

Atualmente o poder do capital controla até o pensamento – determina de como vamos atuar profissionalmente e social. Fazem com cada um de nós só reproduza o que interessa ao capital sem pátria, acabando com politica voltada ao social e, destruindo democracias em nome do interesse financeiro. Destruindo os pensamentos progressista, contrapondo a qualquer custo, tomando o poder principalmente pelo seu poder de influir na sociedade através da mídia, com controle e manipulação da informação, condenando pessoas que pensa diferente e julgando a revelia. Falta consciência politica principalmente na classe média, entretanto, serão subtraídos pela logica do capitalismo selvagem que só pensa na acumulação de riqueza a qualquer custo, e nunca passaremos de uma colônia para abastecer o grande capital financeiro, utilizando meios inteligentes através da grande mídia dominando as mentes, pensamentos e formulando suas convicções.

A dominação, atualmente é invisível, imaterial, pois faz com que as pessoas, estejam sendo exploradas, perdendo direitos sociais, ainda acham que está bom.

A população brasileira atualmente não sabe sobre o verdadeiro desfecho do impeachment, porque estamos vivendo em uma ditadura mediática, onde a informação é deformada, só prevalecendo um lado dos fatos.

O atual governo no fundo está sendo o agente da causa e seu efeito, será velado pelo grande capital e conglomerados industriais, que estejam comprometidos com o financeiro. É preciso esclarecer à sociedade de sobre o que está acontecendo nos bastidores e porões da nação. É preciso organizar os movimentos sindicais. As manifestações precisam acontecer ante que se consolidem as mudanças no congresso, que certamente irão legitimar a retirada de direitos.

As elites têm como metas principais a destruição da grande liderança que é o Presidente Lula, desmoralizando e demonizando perante a sociedade, uma vez que representa uma barreira, frente ao neoliberalismo, que vende a ideologia de que todos têm oportunidade em ascender socialmente e economicamente, no entanto, omitem as diferenças sociais criando distancias ainda maiores, entre os periféricos e os que desfrutam das beneficies.

Quanto mais seja desafiadora a situação das esquerdas no Brasil, mais forte serão; enchendo de coragem para saber assimilar a derrota nesta eleição municipal. Às vezes, pode haver pessoas que fazem analises sobre este revés. Entretanto, é de suma importância continuar imediatamente a projetar planos de governo já, visando o ano de 2018. Agora é a hora de romper a estagnação que as esquerdas foram submetidas, nestes dois anos e onde nos encontramos neste momento.

É preciso ativar os militantes e elevar o astral de cada um, a confiança verdadeiramente nos movimentos sociais estabelecendo os primeiros passos para se fizer justiça. Cartão amarelo para os golpistas; durantes anos pensavam que já mais haveria outro golpe no Brasil. Isso porque, no pensamento da sociedade atual tinham amadurecido a resistência à direita que destroem os menos favorecidos e, que já tinha um bloco capaz de resistir as investida do império do norte, onde era seu quintal favorito em tempos passado.

Agora após a consumação golpista, a politica de aproximação na América do Sul, está sendo destruída à mando do império, não precisa analisar nos mínimos detalhes; já temos provas explicita na confrontação ideológica no Mercosul, com os direitistas fazendo ameaças aos países que não concorda com a politica de aproximação com o império; estes interventores não podem esquecer de que o Brasil tem uma longa tradição de não intervir nos países que tem um cunho ideológico de esquerda. Os golpistas estão correndo altos riscos destes aliamento com o império e que não se cumpra suas promessas de ajuda, como são da politica externa deste país em não cumprir suas promessas a seus aliados e, sim passe cada vez mais escravizar seus súditos latinos cada vez mais.

Onde fica a lisura da policia federal que não combate a corrupção em partidos do bloco de apoio aos golpistas; candidatos são flagrados em vídeos pedindo votos até nas consultas medicas. Sempre fazem as mesmas coisas se ganharem, assumem os compromissos de ajudar ao povão, mais nada do que prometeram vão cumprir, volte neste candidato, porque nós vamos melhorar vocês.

Quando analisamos as listas dos partidos corruptos, logo são mencionados os seguintes partidos e políticos do: PSDB, DEM, PMDB, PR, PSD, PSB, PPS etc.; ai é que vêm os do PT; ou somos analfabetos, ou burros, sem termos amenos, senso de julgamento do que é certo ou errado.

Já se passou mais de seis meses do afastamento da Presidenta Dilma Rousseff por um crime que não existiu e, cada vez o desemprego no atual governo golpista só aumenta e, eles imputam ao PT, esquecem que também fizeram parte da base de apoio; será que vão terminar o mandato, de que é culpa apena da administração Petista e, não vão assumir as responsabilidades perante a sociedade da sua incapacidade gerencial. A indústria paulista que sempre mamaram nas tetas do governo patrocinaram grupos para influenciar a opinião pública à se voltar contra o PT – fecham mais de 11 mil vagas de trabalho em mês anterior, diz pesquisa e dados da própria Fiesp e do Ciesp.

Se quiserem investigar o PT, investiguem mais que sejam imparciais e não um Lava-Jato-PT, tal como fica bem claro quais são as intensões de uma justiça caolha onde só olha para a esquerda e principalmente ao PT. Muito vão ao PIG, só para mostrar de que são honestos, mais se esquecem de seus telhados de vidros; vangloriando da sua conduta ética e invocando em vão o nome de Deus, promovendo um verdadeiro espetáculo, que só Hollywood sabe exibir e produzir, extrapolando os limites da convivência social. Criminalizam o ex-presidente Lula até por pedir ajuda para guardar o acervo presidencial; isto é crime? Então que tal investigar a ligação umbilical de FHC com o Itaú; onde ele passou a ser o maior palestrante que ganhou vultosas quantias deste banco.

Se há algo insatisfatório nas esquerdas não pode fazer pré-julgamento e, simplesmente publicar ou relatar na grande mídia. Mas se for escrever ou fazer audiovisual das esquerdas, gostaria que pesquisassem a fundo a historia deste seguimento da sociedade brasileira, com bases nos fatos verdadeiros, sem os desvirtuamentos da história. Uma renomada universidade Americana recentemente concedeu o titulo de doutor honoris causa ao ex-presidente Lula, sendo um dos primeiros cidadãos brasileiro a ser outorgado por essa instituição.

Não importa o que está acontecendo nestes dias conturbados, vamos continuar a luta do idealismo esquerdista e, fazer tornar a força motriz do grande desenvolvimento, tanto no campo econômico como no social. Por outro lado, estes golpistas são covardes e recorrem a estratégias astutas e sorrateiras; tal como, o golpe parlamentarista ocorrido com a Presidenta Dilma Rousseff.

O Ex-presidente Lula é para as esquerdas o incandescer a flama da coragem. Sua luta é árdua e perene pela felicidade dos desprovidos socialmente; seus sinceros esforços altruísticos não serão em vão.

Um dia esta parte da sociedade que o renega irar louvar sua abnegada dedicação para os menos desfavorecidos desta nação; ascendendo a chama da esperança no coração da sociedade, que estão mergulhados na dor e tristeza social; onde corações sofridos e juntos trilhará o grande caminho da justiça. Sua missão de líder é abrangente, árdua e, sabemos, há muito trabalho pela frente. A sua energia faz pulsar o mais sublime respeito que a maioria dos brasileiros tem por sua pessoa. O que fará levantar mais forte e decidido contra estas enxurradas de denuncias fabricada pelas elites dominantes, com o apoio dos barões da grande mídia.

Como líder das esquerdas sabe suportar tenazmente a insana realidade de perseguições que está passando, eis o alicerce da sustentação das esquerdas e, sustentará de forma perseverante a sua convicção durante este massacre mediático produzido por estes golpistas.

Em um determinado discurso do Presidente Lula ele afirmou: no caso do Brasil, não há outra forma senão percorrer, este país de norte à sul e de leste à oeste, pregando aos quatros ventos de que o Brasil, não pode ser o quintal das nações desenvolvidas, não podemos viver só de exportar matérias primas brutas, não podemos viver nas sombras vivendo com pessimismo; o importante nesta caminhada é sentirmos confiante e decidido: nós podemos vencer. Faça algo que transmita alegria a todos. Este é o resultado da cristalização do seu esforço abnegado, que reconstruirá a confiança da sociedade brasileira. E certamente atravessará novamente a fronteira nacional, como o grito da liberdade, é como lubrificar as engrenagens da máquina do tempo, a fim de que girem, ainda que seja pesada, ou como colocar um barco nas águas do sonho de muitos brasileiros para que naveguem sem dificuldade.

O grande líder não sobrevive só na vitória, para ele a derrota é o ápice do renovar, o permanente alicerce do futuro de muitas vitórias que, nunca será abatido; sua crença o elevará e, sua perseverança prevalecerá. Ele é povo é o herói é imbatível. Nada o deterá pode ser até humilhado, mas nunca destruído, será como um fênix que sempre levanta das cinza para o voou da vitória. Quanto mais for execrado, escarnecido, mais forte vai levantar. A história aguardará perseverantemente, como temos a certeza a cada manhã à volta da aurora anunciando um raiar de um novo dia.

ÍNTEGRA DO DEPOIMENTO QUE CITA A COMPRA DE VOTOS NO GOVERNO DE FHC:

delacaocomprafhcdelacaocomprafhc2

O delator da Lava Jato relatou que por parte do governo federal a iniciativa da reeleição foi liderada pelo então ministro das Comunicações Sérgio Motta (morto em 1998) e pelo então presidente da Câmara Luis Eduardo Magalhães (também morto em 1998 e na época do PFL) com o apoio do deputado Pauderney Avelino – atualmente líder do DEM na Câmara – , dos então governadores Amazonino Mendes (PFL-AM) e Olair Cameli (PFL-AC) ‘entre outras lideranças governistas’ . De acordo com Pedro Corrêa, essas lideranças ‘compraram os votos para a reeleição de mais de 50 deputados’.

O delator, contudo, estava do outro lado da ‘disputa’. “Além dos fatos já narrados, o colaborador também participou deste episódio, mas de forma contrária, tentando alijar com propinas deputados em desfavor da emenda constitucional com recursos do então ex-prefeito da cidade de São Paulo e hoje deputado federal, Paulo Maluf (PP-SP)”, afirmou Pedro Corrêa aos investigadores.

Segundo o ex-deputado, naquela época Maluf – atualmente alvo de dois mandados de prisão internacional por supostamente ter lavado dinheiro no exterior desviado da Prefeitura de São Paulo – havia terminado seu mandato na capital paulista com 90% de aprovação e cogitava disputar a Presidência. “Maluf sabia que seu maior concorrente seria o presidente à época, FHC, isso se o governo conseguisse passar a emenda da reeleição”.

Para tanto, relata Corrêa, Maluf o convocou e os deputados Severino Cavalcanti e Salatiel Carvalho “para se contrapor ao governo e também cooptar, com propina, parlamentares que estivessem se vendendo ao governo FHC”.

Maluf acabou sendo derrotado e o governo conseguiu, em uma votação esmagadora, aprovar a emenda que garantiu a Fernando Henrique – também com alta aprovação popular na época – mais quatro anos de mandato. Em 28 de janeiro daquele ano a emenda constitucional da reeleição foi aprovada no plenário da Câmara em primeiro turno por 336 votos a favor, 17 contra e seis abstenções.

Na ocasião, a compra de votos foi denunciada em reportagem do jornalista Fernando Rodrigues, do UOL, que revelou gravações de conversas parlamentares dizendo terem recebido R$ 200 mil para aprovar a medida. Um deles, Ronivon Santiago, admitiu ter recebido a quantia. Oito dias depois, os dois deputados flagrados nas gravações renunciaram ao mandato e o caso foi arquivado pela Procuradoria-Geral da República.

A mudança de poder no Brasil não pode ter passado sem intervenção externa, uma das causas foi a política soberana e independente que o país estava realizando nos últimos anos, considera opresidente do Comitê Internacional do Conselho da FederaçãoKonstantin Kosachev.

Durante um encontro com jovens representantes de círculos político-sociais e mídia dos países daAmérica Latina e Espanharealizado na última quinta-feira (6) em Moscou, um dos representantes do Brasil expressou a opinião que a destituição deDilma Rousseff do cargo de presidente poderia ter sido realizada com participação dos EUA, que estão interessados em receber recursos energéticos do Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s